Como investir em startups consolidadas e com grande potencial de retorno

Como investir em startups consolidadas e com grande potencial de retorno

Publicado por: Luciana Abreu Publicado: 15/07/2021 Visitas: 247 Comentários: 0

Como investir em startups consolidadas e com grande potencial de retorno

"Plataformas de Ofertas Públicas como a Organismo Brasil, são a ponte entre investidores e startups promissoras"

 

Desde 2017, as plataformas de ofertas públicas são autorizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a operarem no Brasil. A CVM também é o órgão responsável por normatizar e fiscalizar as operações na bolsa de valores (B3), que guardadas as devidas proporções, realiza operações muito parecidas com as que são feitas por essas plataformas.

Explicando de maneira simplificada, empresas de diferentes segmentos e tamanhos, precisam captar recursos para diversas finalidades, que podem ser expansão, realização de investimentos, contratação de pessoal, compra de matéria-prima, entre tantas outras possibilidades. E entre as muitas formas possíveis de conseguir esses recursos, está a "abertura de capital", processo em que a empresa investida troca um percentual dela, para investidores interessados em comprar uma fração desta participação.

Nos últimos anos, esse tipo de operação - seja na bolsa de valores com a compra de ações de empresas, ou nas plataformas de equity crowdfunding, com a aquisição de uma parte delas - tem atraído muitos investidores. Para os especialistas - pessoas, interessadas em investimentos que proporcionem maior rentabilidade.

É importante ter em mente que, investimentos em empresas, assim como o de outros tipos, oferecem riscos. Por isso, é imprescindível entender esse tipo de investimento e conhecer a empresa onde o recurso vai ser alocado. Analisar os documentos públicos, como balanço e faturamento, é uma forma de reduzir o risco e escolher as melhores oportunidades.

Algumas informações, como fluxo de caixa, balanço patrimonial e demonstração de resultados, são importantes parâmetros para o investidor avaliar a saúde financeira da empresa investida. Também pode ser feita uma análise mais subjetiva da empresa a partir dos valores e diretrizes estratégicos dela, competência dos gestores, e os produtos e serviços que desenvolve.

Todas essas informações reunidas possibilitam que o investidor trace um panorama da empresa em que vai investir. Aqui na Organismo divulgamos, durante o processo de captação, as informações exigidas, afinal somos registrados na CVM, mas vamos muito além disso, disponibilizamos uma série de informações importante sobre os negócios que auxiliam o investidor em sua tomada de decisão, assim como também oferecemos uma consultoria especializada para esclarecer as dúvidas dos investidores. Criamos um mecanismo em que o cliente decide quando e como ele vai se informar sobre as startups que estão captando.

Além disso, também escolhemos as empresas captadas a partir de um rigoroso processo de seleção. Priorizamos startups que já estão consolidadas, com uma excelente saúde financeira, de setores prioritários, e que desenvolvem soluções e serviços fundamentais para eles. Nosso objetivo é oferecer as melhores opções de investimento para nossos investidores.

Desde a nossa primeira captação, já realizamos rodadas de captação para startups do setor de transporte e logística, energia, esporte e indústria (4.0). Avaliamos mais de noventa variáveis de cada uma das empresas que captam com a gente para trazer as melhores oportunidades de negócio para os nossos investidores.

O investimento em equity crowdfunding é muito parecido com o que é realizado na bolsa de valores. Nele, investidores fornecem recursos para a empresa investida e recebem uma fração da participação societária dela, ou de títulos conversíveis desta dívida, que no futuro podem ser trocados por participação societária. Mas a grande revolução que o equity significou nos últimos anos, foi a democratização deste tipo de investimento. Qualquer pessoa pode investir a partir de valores acessíveis.

Não à toa, os investimentos em startups, feitos no modelo de equity crowdfunding, bateram recorde no último ano. De acordo com a CVM, o volume total arrecadado pelas startups no Brasil foi de R$ 84 milhões somente em 2020. Um crescimento de 43% em relação a 2019. O número de investidores também aumentou consideravelmente, apresentando crescimento de 23% no ano passado.

Investir em empresas desenvolvedoras de novas soluções é também uma oportunidade de diversificar os investimentos, melhorar a rentabilidade média da carteira pessoal de investimento e apoiar a economia nacional. O equity crowdfunding disponibilizou esse investimento para todos, e a expectativa é que esses números continuem crescendo nos próximos anos, assim como os aportes realizados.

Tags: #investimento #investir #startup #investimentoemstartup #equitycrowdfunding #plataformadeofertapublica #cvm #invistaemstartup #organismo #organismobrasil

Posts relacionados

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Regras Gerais.