1.7 - FAQ

Perguntas frequentes

 

Orientações para Imposto de renda

Preparamos um material bem prático para te ajudar na hora de fazer seu Imposto de renda (I.R). Caso fique com dúvidas, por favor entre em contato com seu Guia de investimentos.

Baixar material

 

 

Quanto custa para se cadastrar e manter uma conta na Organismo?

Absolutamente nada! A Organismo não cobra taxa de seus clientes para abertura e manutenção de conta.

 

Qual o valor da taxa cobrada em cada investimento?

O investidor Organismo não paga taxa alguma para investir. Todas as oportunidades ofertadas na plataforma são livres de cobranças.

 

Se não há taxas, como a Organismo lucra com o processo?

A Organismo cobra uma taxa de 10% pela valorização dos seus ativos. Cobramos pelo sucesso de seu investimento, ou seja, quando o Exit (venda) for concretizado, você paga 10% sobre o seu lucro para a Organismo. Em caso de insucesso, quando não houver a valorização do seu ativo, você não precisa pagar nada.

 

Como é feita a assinatura do contrato de investimento?

O processo de assinatura na Organismo é 100% digital. Após a sinalização do investimento, nossa equipe de backoffice enviará para o e-mail do investidor o respectivo contrato para assinatura. Basta seguir os passos indicados no próprio e-mail e pronto.

 

Qual é o retorno esperado para este tipo de investimento?

Nesta modalidade, o retorno geralmente fica entre 5 e 10 vezes o valor investido. 

 

Qual o tempo médio para que o retorno aconteça?

No Brasil, o tempo médio para que a venda (Exit) deste tipo de empresa aconteça é de 7 anos. No entanto, esse prazo pode variar para mais ou menos, dependendo do desempenho da empresa, ou até mesmo nunca acontecer.

 

Há outra maneira de recuperar o dinheiro investido que não seja a venda da empresa?

Sim, além da venda da empresa, há outras duas maneiras pelas quais seu investimento pode ser recuperado. Seu retorno pode ser obtido através da distribuição de lucros, ou em uma operação na qual a empresa recompre as cotas investidas, neste caso a decisão de vender ou não as cotas é facultada ao investidor.

 

Esse tipo de investimento é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?

Não, este tipo de investimento não é garantido pelo FGC.

 

Existe alguma garantia da obtenção de lucros e/ou da recuperação do dinheiro investido?

Infelizmente não existe uma maneira de garantir com exatidão que isso irá acontecer. Por esse motivo a Organismo estruturou suas operações de modo a obter o maior conhecimento possível sobre o mercado, o produto e a empresa que iremos ofertar a nossos investidores. Além disso, o time Organismo trabalha ativamente em todo o processo, seja ele pré ou pós captação. Contamos com uma equipe altamente capacitada que irá estruturar toda a empresa para o processo de captação, e após o aporte, acompanhar de perto o cumprimento do BP.

Conhecimento é uma das chaves para minimizar os riscos, prezamos por isso, e instruímos nossos investidores a fazerem o mesmo.

 

Nesta modalidade de investimento, o investidor empresta dinheiro para as empresas ou compra participação?

Neste tipo de investimento o investidor está comprando uma participação da empresa.

 

Ao comprar uma participação da empresa, como que o investidor entra na sociedade?

Ao concretizar o investimento, o investidor recebe um “Título de dívida conversível em ações”, que lhe concede o direito a participação em um momento futuro, ou seja, o investidor não irá entrar na LTDA, a inserção concreta na sociedade acontecerá somente quando a empresa se transformar em S/A.

 

Quando uma empresa se transforma em uma S/A?

Em nosso modelo, as empresas podem se transformar em S/A quando atingem um faturamento de R$ 5 milhões anuais, quando são vendidas, quando vão receber uma rodada de investimento maior, ou quatro anos após a assinatura do primeiro contrato com nossos investidores.

 

Qual a importância de entrar no quadro societário somente quando a empresa se transformar em uma S/A?

Essa é uma segurança para os investidores, pois em caso de insucesso seu patrimonio não é comprometido em uma possível liquidação.

 

Existe um limite máximo para cada investidor alocar nos projetos?

Sim, por se tratar de um investimento de risco, a CVM, através da ICVM 588, limita o valor do investimento de acordo com o perfil do investidor. De uma maneira geral, o valor é limitado a R$ 10 mil reais em investimentos nesta modalidade por ano. No entanto, há alguma exceções: se o investidor possuir patrimônio financeiro, ou renda bruta anual entre R$ 100 mil e R$ 1 milhão, ele poderá investir até 10% do valor de seu patrimônio, ou renda, o que for maior. Se o investidor possui investimentos financeiros superior a R$ 1 milhão, ele é considerado um investidor qualificado, e neste caso não há limites para investir.

 

Por que é importante diversificar as áreas investidas?

Porque a diversificação é uma boa solução para minimizar os riscos. Se você não é um investidor qualificado, aconselhamos alocar seu dinheiro da maneira mais pulverizada possível, neste caso, é melhor investir pequenas quantidades em diversas empresas, a investir um grande montante em uma única empresa. A diversificação possibilita maiores chances de retorno.

 

Este conteúdo não foi suficiente? Por favor, entre em contato com nossa equipe, estamos a disposição para lhe ajudar.

 

Fale conosco

 

 

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Regras Gerais.