Indústria 4.0: Um setor em crescimento e com enorme potencial para ser explorado.

Indústria 4.0: Um setor em crescimento e com enorme potencial para ser explorado.

Publicado por: Luciana Abreu Publicado: 04/02/2021 Visitas: 563 Comentários: 0

Continuação

 

Como o assunto é extenso e importante, dividimos esse artigo em duas etapas, por isso, além desse, também recomendamos a leitura do artigo publicado anteriormente.

 

De acordo com dados do projeto Indústria 2027 feito pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), em parceria com pesquisadores e universidades, somente 1,6% das 759 empresas brasileiras consultadas informaram ter sistemas integrados, fábricas conectadas e processos inteligentes para subsidiar a tomada de decisão dos gestores. 

Bens de capital (máquinas e equipamentos), agroindústria e automotivo são os segmentos industriais que lideram a corrida tecnológica para ampliar a competitividade dos negócios até 2027, de acordo com os dados do projeto. 

A ABDI - Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - fez as contas e estima uma economia de R$ 73 bilhões por ano com a implantação da indústria 4.0. Deste total, R$ 35 bilhões seriam referentes a ganho de eficiência, R$ 31 bilhões de redução com gastos de manutenção de máquinas  e R$ 7 bilhões de economia no consumo de energia. Para conseguir esses resultados muitas empresas têm apostado em parcerias com startups, que desenvolvem soluções sob medida.

Agenda brasileira para a Indústria 4.0

Em março de 2018 o Governo Federal, através do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e a ABDI, lançou um conjunto de medidas para auxiliar o setor produtivo, em especial as pequenas e médias indústrias, em direção ao futuro da produção industrial.

A Agenda Brasileira para a Indústria 4.0 é resultado do debate com o setor produtivo nacional, liderado pelo MDIC. As medidas contemplam ações que vão da difusão do novo conceito à disponibilização de linhas crédito mais acessíveis, para que indústrias de todos os portes possam investir na adoção ou geração de novas tecnologias. De acordo com o documento, o conjunto de medidas, estruturado a partir do conceito de jornada para a indústria 4.0, prevê amplo suporte ao empresário que pretende seguir o caminho da transformação digital.

Dentre as metas estipuladas na Agenda, está a implementação de um programa de cooperação entre startups e grandes empresas do setor industrial do país. E você, sabe por que esse tipo de iniciativa foi estipulado como meta?

Porque startups que atuam no segmento da Indústria 4.0 podem contribuir com a substituição de estruturas econômicas defasadas, e permitirem o acesso direto à Indústria 4.0. Essas empresas desenvolvem soluções inovadoras com auxílio da tecnologia, tais como serviços móveis, software as a service (SaaS), computação na nuvem ou financiamento coletivo (crow-financing). 

As transformações decorrentes da Indústria 4.0 vão mudar a forma como a indústria atua em todos os seus processos e impactar a geração de empregos e consequentemente, a economia dos países. As empresas que fazem parte desse setor, já entenderam que é imprescindível se adaptar às mudanças propostas para não ficar para trás. A solução é se preparar para surfar a onda da revolução digital e  suas consequentes inovações,  e estar próximo de startups, que enxergam primeiro as necessidades futuras e são capazes de desenvolver soluções personalizadas. Uma forma de se antecipar para não perder o passo. 

Se fossemos explicar a Indústria 4.0 de forma resumida, poderíamos dizer que é a implantação de tecnologias avançadas e inovadoras no setor industrial. Se a 3º Revolução Industrial foi marcada pela transformação dos sistemas analógicos em digitais, a 4º Revolução é o avanço e melhora das tecnologias desenvolvidas para a indústria. 

Essas tecnologias  automatizam a troca de dados e otimizam processos internos, que conectam máquinas, sistemas e ativos organizacionais e que impactam todos os setores do mercado. Dessa forma, aumentam a eficiência da cadeia de operações, uma vez que possibilitam a criação de fábricas autogerenciáveis e o aprimoramento dos fluxos de trabalho.

A Indústria 4.0 é chamada de revolução porque muda a forma como os processos são realizados. Mas é também um conceito. Porque envolve uma série de medidas pensadas para otimizar processos, aumentar a eficiência e reduzir custos.  

Nesse contexto de desenvolvimento, que já vem acontecendo em maior ou menor escala dependendo do país, acompanhar as tendências do setor no Brasil e no mundo, é fundamental para quem pretende de alguma forma, fazer parte dessa revolução. 

É importante você saber que todas as transformações estão acontecendo em ritmo super acelerado e devem ficar cada vez mais complexas. As empresas estão correndo para se adaptar, e os desenvolvedores para criar as tecnologias necessárias para atender a demanda do setor. É um mercado muito extenso, e ainda com muito espaço para ser explorado. É o futuro sendo construído agora no setor industrial. 

Tags: #indústria4.0 #4revoluçãoindustrial #agenda4.0 #abdi #cni #investimento #comoinvestir #ondeinvestir #startups #investimentosemstartups #invistaemstartups #equity #equitycrowdfunding #crowdfunding #organismo #organismobrasil

Comentários

Escreva o comentário

Veja todas Últimos Posts

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Regras Gerais.